quarta-feira, 22 de novembro de 2017

Feirinha de Teresópolis ganha posto de informação turística


Posto de informações turísticas na Feirinha - Foto: PMT

Visando atender melhor os visitantes de Teresópolis, a Prefeitura, através das secretarias de Trabalho e de Turismo, criou juntamente com o Teresópolis Convention & Visitors Bureau  e alunos do curso de Turismo da UERJ, um posto de informações turísticas na Feirinha de Teresópolis.

Muito frequentada por quem visita a cidade, a feira foi escolhida estrategicamente para reforçar a divulgação dos atrativos do município. Todos os finais de semana e feriados, o estande vai disponibilizar material informativo como folders, mapas de trilhas, calendário de eventos, localização de hotéis, pousadas e restaurantes e muito mais, dando a oportunidade ao turista de montar roteiros de passeios, além de conhecer o que Teresópolis tem de melhor. O atendimento será feito por alunos bilingues do curso de Turismo da UERJ.


Segundo o secretário de Trabalho, Emprego e Economia Solidária, Marcus Vinícius Ramos (Marcão), o ponto de informações era o que faltava. “O projeto vai beneficiar visitantes e moradores, além dos alunos da faculdade de Turismo, que poderão contar com o tempo no estande como carga horária complementar na grade curricular do curso”, disse Marcão.


Teresópolis Blues Festival foi sucesso de público


Teresópolis Blues Festival teve bom público - Foto: PMT

Para os amantes da boa música, o fim de semana em Teresópolis foi perfeito.  A Edição Primavera do 1º Teresópolis Blues Festival, trouxe para o Teresópolis Golf Club, shows de rock, blues, jazz, soul e folk, além da gastronomia com opções de food trucks e cerveja artesanal.

Entre as atrações, Victor Biglione, Cris Crochemore & Blues Groove, Cláudia Sette, Ramblim Brothers, Hometown Blues, Banda Sabottage e muitos outros.

Teresópolis Blues Festival - Foto: PMT

Organizado pela empresa Corporate Events Brasil, o evento teve o apoio da Prefeitura, através da Secretaria de Turismo e a solidariedade ficou por conta do ingresso: dois quilos de alimentos não perecíveis doados a famílias carentes.

Segundo o diretor da empresa organizadora, Fernando Fernandes, o evento tem a proposta de acontecer quatro vezes ao ano. É o Festival das Quatro Estações, que teve início no Rio de Janeiro e agora subiu a Serra. A programação agradou em cheio o público, que compareceu aos três dias de festival.

sexta-feira, 17 de novembro de 2017

Gagueira na escola é tema de mesa-redonda de pedagogos


Estudantes de Pedagogia e outros profissionais - Foto: Unifeso

O curso de Pedagogia do Centro Universitário Serra dos Órgãos (UNIFESO), em parceria com a Associação Brasileira de Gagueira (ABRA GAGUEIRA) de Teresópolis e apoio do Espaço Saúde e Comunicação (ESAC) promoveram, no dia 10 de novembro, a mesa-redonda “Compartilhando Conhecimentos e Experiências sobre a Gagueira”, com o objetivo de capacitar os estudantes de Pedagogia e outros profissionais da área sobre o tema Gagueira na Escola, compartilhar informações e experiências realizadas e tirar dúvidas sobre a temática.

À mesa, a pedagoga Rosangela Pimentel Guimarães Crisóstomo, do Núcleo de Apoio Psicopedagógico e Acessibilidade (NAPPA) do UNIFESO fez uma explanação sobre o atendimento a uma estudante do curso de Odontologia para uma apresentação de seu Trabalho de Conclusão de Curso. A fonoaudióloga Clície Gouveia de Almeida Couto esclareceu como dar os encaminhamentos corretos às crianças com gagueira e como lidar com elas na escola. Já a psicomotricista Giselle Machado Portela Demani, do ESAC, falou sobre as técnicas que podem auxiliar a criança com guagueira.

“Gagueira é uma disfluência de fala, que tem acometimento dos núcleos da base, e por isso dificultam a automatização dos movimentos. O fonoaudiólogo é o profissional competente para avaliar e tratar o indivíduo com gagueira e favorecer meios de torná-lo mais consciente e mais fluente. O psicomotricista atua dando suporte na práxis motora, realizando treino motor de possível praxia ampla em defasagem, proporcionando treino de movimentos voluntários e melhora na automação da praxia fina, no caso, a fala. O suporte psicológico é importante quando o aspecto da fluência de fala impacta o emocional do paciente, porém gagueira não é de origem emocional. Gagueira não tem cura, mas tem tratamento”, explicou Giselle.

O evento teve a organização da professora Gicele Faissal de Carvalho, do curso de Pedagogia, e do egresso do UNIFESO Luiz Fernando de Souza Barreto Ramos Ferreira, da Associação ABRA GAGUEIRA, que também participaram do evento. “Foi uma oportunidade de apresentar o tema gagueira para conhecimento e discussão com os estudantes para uma formação de professores preocupados com temas de relevância social”, disse Gicele.

Unifeso realiza capacitação em Aleitamento Materno


Participantes da capacitação - Foto: Unifeso

A Liga de Pediatria de Teresópolis do Centro Universitário Serra dos Órgãos (UNIFESO) promoveu, no final de outubro, o curso de capacitação do Aleitamento Materno, nos Moldes da Iniciativa Hospital Amigo Criança (IHAC).

A capacitação é voltada a pesquisadores, profissionais, estudantes de nível técnico e de graduação das diferentes áreas do conhecimento, que tem como foco de atenção a saúde da mulher e a criança no período perinatal nos diferentes níveis de complexidade e espaços assistenciais. No UNIFESO, foi destinada a profissionais das diversas áreas do conhecimento da Instituição, contribuindo com técnicas de apoio e proteção à amamentação.

Entre os objetivos do evento, Pâmella Gabriele Freitas da Silva, presidente da Liga e estudante do curso de Medicina do UNIFESO, destacou a “sensibilização dos estudantes e profissionais de saúde quanto à importância do aleitamento materno, a capacitação dos profissionais da assistência materno-infantil nos moldes da IHAC e o conhecimento dos ‘Dez Passos para o Sucesso do Aleitamento Materno’ para a redução da morbimortalidade infantil e a humanização da assistência”.

Foram três dias de aulas expositivas, palestras e roda de conversa apresentadas por diversos profissionais nas diversas áreas do conhecimento, entre eles os professores Ana Paula Esteves, docente do curso de Medicina do UNIFESO, diretora da Divisão de Enfermagem da Maternidade Escola da UFRJ, coordenadora de Enfermagem do Programa de Residência Multiprofissional em Saúde Perinatal da Maternidade Escola UFRJ e membro do comitê organizador do evento; Sandra Valesca, enfermeira de Centro Obstétrico e tutora do método Canguru no Brasil capacitada pelo Ministério da Saúde; Vânia Trinta, nutricionista responsável técnica pelo Banco de Leite Humano, com atuação no Lactário da Maternidade Escola da UFRJ; Helder Camilo Leite, enfermeiro do Núcleo Perinatal HUPE/UERJ e enfermeiro da maternidade escola da UFRJ; e Caroline Xavier, enfermeira especialista em Perinatologia.

quinta-feira, 16 de novembro de 2017

Microempresários assistem oficinas gratuitas do SEBRAE


Oficina SEI Administrar, do SEBRAE/RJ - Foto: PMT

Realizada pelo SEBRAE/RJ, a oficina gratuita SEI Administrar, para os microempreendedores da cidade, aconteceu nestas segunda, 13, e terça, 14, na Associação Comercial de Teresópolis. Ministrado pelo consultor Jorge Esteves, o curso tem como proposta oferecer capacitação em gestão financeira.

“O último levantamento indicou cerca de 10 mil microempreendedores individuais em Teresópolis. Vemos cada vez mais a importância de eles se capacitarem para melhor gerir o seu negócio e competir com o mercado”, avaliou Tássia Rosa, analista do SEBRAE/RJ.

A ação tem a parceria da Secretaria Municipal de Trabalho, Emprego e Economia Solidária, e teve início na Feirinha do Alto, que no dia 3 de novembro recebeu um mutirão de atendimentos pelo Mês da MPE, movimento de apoio aos empresários e empreendedores.

“Não só o trabalhador, mas também o empregador, que gera emprego, renda e riqueza para o município, devem fazer essas oficinas. São cursos dinâmicos e essenciais para termos empresários fortes, capacitados e de sucesso em Teresópolis”, assinalou o secretário de Trabalho, Marcus Vinicius (Marcão).

No dia 27 de novembro será realizada a oficina gratuita SEI Clicar, para ensinar os microempreendedores a usar a internet como ferramenta para melhorar os negócios. Mais informações podem ser obtidas com o SEBRAE pelo telefone (21) 2643-4979 ou 2643-5484.

Universitária vence concurso nacional de monografias


Premiação da estudante Cristina Espindola - Foto: Unifeso

O Grupo de História da Medicina (GHM) do Centro Universitário Serra dos órgãos (UNIFESO), representado pelo professor Daniel Pinheiro Hernandez, coordenador do Grupo, e os estudantes Cristina Espindola Sedlmaier, Flávio Carrasco Rizkalla dos Santos e Izabela Rodrigues Fonseca, do sexto período do curso de Medicina, participaram do 22º Congresso Brasileiro de História da Medicina, realizado de 26 a 28 de outubro, na Universidade de Caxias do Sul (RS).

Dentre as atividades, o professor Daniel destacou duas de grande importância no evento. A primeira foi a premiação da estudante Cristina Espindola durante a solenidade de abertura, quando ela recebeu a medalha de primeiro lugar no concurso nacional de monografias promovido pela Sociedade Brasileira de História da Medicina (Prêmio Carlos da Silva Lacaz), com seu trabalho intitulado “Ivolino de Vasconcellos e a História da Medicina no Brasil”. “A estudante Cristina, no ano de 2016, conquistou o primeiro lugar nacional do ‘Prêmio Carlos da Silva Lacaz’ com o trabalho ‘Miguel Couto: Exemplo de Competência e Dedicação à Medicina’. É, portanto, a nossa valorosa bicampeã!”, comemorou o professor Daniel.

Outro momento especial foi a apresentação do trabalho “Os Caminhos da Epidemiologia na Medicina”, de autoria dos estudantes Cristina, Flávio e Izabela, sob a orientação do professor Daniel. “A exposição oral ficou a cargo de Izabela que, com conhecimento, tranquilidade e didática, foi muito elogiada, demonstrando o grande valor das apresentações feitas no GHM, que servem de preparação e treinamento para participações em qualquer tipo de evento, como se deu neste congresso nacional”, contou o professor Daniel.

Para ele, “é com orgulho que participamos das vitórias destes estudantes, que, com dedicação e afinco, levam e elevam o nome da nossa Instituição onde quer que estejam e em todo evento do qual façam parte. Orgulho e reconhecimento é o que fizeram por merecer”.

terça-feira, 14 de novembro de 2017

SINE Teresópolis divulga novas vagas de empregos

Vagas de empregos formais no SINE Teresópolis

A Secretaria Municipal de Trabalho, Emprego e Economia Solidária informa o quadro de vagas de emprego disponíveis no Sine - Teresópolis:

01 ANALISTA DE MÍDIA SOCIAL - MASCULINO OU FEMININO
05 FISCAIS DE LOJA - MASCULINO OU FEMININO
01 AUXILIAR ADMINISTRATIVO - MASCULINO
01 MECÂNICO DE AUTOMÓVEIS - MASCULINO
02 COZINHEIRO COM EXPERIÊNCIA COMPROVADA EM CTPS - MASCULINO OU FEMININO
01 MOTOFRENTISTA COM CERTIFICADO DO DETRAN - MASCULINO
01 VENDEDOR PARA VENDAS DIRETA - MASCULINO OU FEMININO
03 VENDEDOR PRACISTA – MASCULINO OU FEMININO
03 VENDEDOR EXTERNO – MASCULINO OU FEMININO
01 VENDEDOR DE CRÉDITO PESSOAL- MASCULINO OU FEMININO
01 PROMOTOR DE VENDAS EXTERNA - MASCULINO

VAGAS PARA PCD =  Pessoa com Deficiência

02 AUXILIAR DE SERVIÇOS GERAIS - MASCULINO OU FEMININO
03 REPOSITOR DE MERCADORIAS - MASCULINO OU FEMININO

Vinculado à Secretaria de Trabalho, Emprego e Economia Solidária, o Sine funciona no Centro Administrativo Municipal Manoel Machado de Freitas (Av. Lúcio Meira, 375/1º piso, Várzea). O atendimento ao público acontece de segunda a sexta, das 8h às 17h.

sexta-feira, 10 de novembro de 2017

Parque Nacional sedia o evento 'Tons Afro' em Teresópolis


Evento Tons Afro no Parque Nacional - Imagem: Divulgação

Por conta dos festejos do Dia Nacional de Consciência Negra, 20/11, acontece no Parque Nacional da Serra dos Órgãos, o evento Tons Afro. Produção do Grupo Capoeira Brasil e organização da Hope Serviços.

Confira a programação completa do evento:



Análise atualizada da água das fontes de Teresópolis

Fontes de Teresópolis - Imagem meramente ilustrativa

A Secretaria Municipal de Saúde divulgou o resultado do exame microbiológico feito nesta quarta-feira, dia 8, em 13 pontos. De acordo com as amostras coletadas e analisadas pelo Laboratório Bacteriológico de Análise de Água para Consumo Humano, da Secretaria Municipal de Saúde, as fontes João Raposo, na Tijuca; e Taumaturgo encontram-se impróprias para consumo.

Como a água pode sofrer variações de potabilidade, devido a alterações climáticas e do ambiente do entorno onde as fontes se localizam, os usuários são orientados a sempre ferver ou filtrar e clorar a água antes de ser consumida. Sendo assim, após filtração, devem ser adicionadas duas gotas de hipoclorito de sódio a 2,5% (água sanitária) para cada litro de água. Depois, espera-se 30 minutos antes de utilizar. O procedimento atende a Portaria 2.914/2011, do Ministério da Saúde, que dispõe sobre os procedimentos de controle e de vigilância da qualidade da água para consumo humano e seu padrão de potabilidade.

O monitoramento microbiológico da água das fontes da cidade é feito por equipe do Programa Vigiágua, setor ligado à Divisão de Vigilância Ambiental da Secretaria de Saúde. Atendendo determinação do Ministério da Saúde, o acompanhamento é periódico, a fim de garantir que a água consumida pela população atenda ao padrão e normas estabelecidas na legislação vigente.

Resultado do exame microbiológico das águas das fontes:

Fonte Alexandre Fleming (Vale do Paraíso) - Própria para consumo
Fonte Brahma (Várzea) - Própria para consumo
Fonte Fonte Santa - Própria para consumo
Fonte Perpétuo - Própria para consumo
Fonte Santa Ângela (Vale do Paraíso) - Própria para consumo
Fonte São Sebastião (Pimenteiras) - Própria para consumo
Fonte 7 Tanques (Rosário) - Própria para consumo
Fonte Granja Guarani - Própria para consumo
Fonte Saúde (Tijuca) - Própria para consumo
Fonte Judite (Alto) - Própria para consumo
Fonte Amélia (Alto) - Própria para consumo
Fonte Taumaturgo - Imprópria para consumo
Fonte João Raposo (Tijuca) - Imprópria para consumo

quinta-feira, 9 de novembro de 2017

Parceria leva ação de Saúde ao Meudon


UNIFESO e Instituto Saber - Foto: Unifeso

Unir forças para a realização de campanhas de prevenção e diagnóstico de doenças, fortalecendo a Responsabilidade Social. Essa foi a proposta do Centro Universitário Serra dos Órgãos (UNIFESO) e do Instituto Saber que, em parceria, levaram no dia 30 de outubro para o pátio do Instituto orientações sobre temas na área da Saúde através de uma mobilização de estudantes e professores dos cursos do Centro de Ciências da Saúde (CCS).

Dentre as atividades, avaliação odontológica e o cuidado com os dentes e a escovação, informações sobre a prevenção contra a Dengue, DSTs, câncer de mama, entre outras doenças, avaliação de capacidade pulmonar e postural, verificação de fatores de risco para hipertensão arterial e obesidade, além de vacinação da população.

O professor Christiano Machado, da disciplina de Anatomia Humana, junto aos estudantes do curso de Fisioterapia trabalhou com a “avaliação postural e as orientações gerais de como melhorar dores musculares, falando como a Fisioterapia pode auxiliar pessoas com estes sintomas”.

A cozinheira Maria de Fátima Mendes participou da ação com boa parte da família. “São orientações sobre a saúde muito importantes para o povo do bairro. Sobre a escovação dos dentes, por exemplo, foi interessante não só para as crianças como também para as mães. Aproveitei para verificar a minha pressão e tirei dúvidas com os acadêmicos da Fisioterapia”, contou.

Para o estudante do segundo período de Medicina, Lucca Lannes, além de atuar na comunidade com uma ação de prevenção em Saúde é uma realização como futuro médico, praticando em campo a profissão que escolheu para a vida. “Eu tinha um pouco de dificuldade em me relacionar com o paciente quando ingressei na faculdade, mas hoje já faço isso com tranquilidade.

Temos estas atividades constantemente e com isso ficamos preparados de verdade para a Medicina, pois nossa formação não fica só na teoria”, observou o estudante. “O diferencial é que vamos até a casa das pessoas, conhecemos de perto a realidade e, realmente, mudamos a vida das pessoas, e elas mudam nossa vida também”, avaliou o estudante.