quarta-feira, 16 de agosto de 2017

Debate sobre mudanças na gestão das águas em Teresópolis


Dra. Maria Isabel Lopes, Engenharia do Unifeso - Foto: Unifeso

Foi realizado no dia 9 de agosto o I Seminário de Saneamento Básico do Parque Nacional da Serra dos Órgãos (PARNASO).  Com o objetivo de iniciar o debate acerca da possibilidade de mudanças no município no regime de gestão das águas e dos serviços de abastecimento e tratamento, o evento contou com membros de instituições que estão diretamente ligadas ao assunto. O Centro Universitário Serra dos Órgãos (UNIFESO) foi representado pela professora Maria Isabel Lopes da Costa, dos cursos de Engenharia de Produção e Engenharia Ambiental e Sanitária.

“O UNIFESO tem atuado há quatro anos e meio nessa área, em seu papel de academia, através das pesquisas. Nesse campo de gestão e governança das águas, nos inserimos na busca de informações para auxiliar a tomada de decisão. Dentro desse processo e nesse sistema institucional, temos o Parque como produtor de água e o Município como disciplinador do território”, destacou a professora.

Também fizeram parte da mesa José Simonini, secretário municipal de Meio Ambiente; David Miller, representando o Comitê dos rios Piabanha, Preto e Paquequer; Ari Girota, professor e funcionário da Cedae representando o sindicato; e Sandoval Gomes, representando a gerência executiva da Cedae. Todos puderam discorrer sobre o que as mudanças na gestão de água e saneamento podem implicar, não só em Teresópolis, como em municípios vizinhos e até na Região Metropolitana, que também recebe as águas produzidas na bacia local.


A grande preocupação de ambientalistas, funcionários da Cedae e órgãos técnicos é em relação à intenção do governo municipal de privatizar serviços de saneamento básico, onde se inserem resíduos sólidos, captação de água, adução, abastecimento, drenagem fluvial e tratamento de esgoto, justamente por ainda não ter havido a participação de todos os setores envolvidos. “É um primeiro seminário para se discutir esse assunto, abrir esse debate trazendo os atores e transformar isso em um campo de discussão de possibilidades para tomada de decisão”, afirmou Maria Isabel.

Nenhum comentário:

Postar um comentário